Não acredite se te disserem que aprender a programar é fácil

“Aprender a programar é fácil”, frase muito perigosa de se dizer à alguém que esteja começando aprender a programar. Para aprender a programar não se precisa ter um QI além da média. O problema é que a natureza da programação é mais frustrante e difícil do que muitos pensam.

Programação não é somente o acto de escrever código mas também a forma de pensar (lógica e estruturada) com o objectivo de realizar as perguntas certas em torno da resolução de um problema especifico. Programação é um mundo tão amplo (graças a diversidade das linguagens e frameworks) que não permite  o programador terminar de aprender. Isso sem dúvidas causa uma certa ansiedade tanto ao profissional como ao principiante chegando a sentir-se muitas vezes perdido.

Embora a programação não seja algo fácil de se aprender é tão pouco impossível, deixo aqui uma série de recomendações sobre como poderia ser a melhor forma de aprender a programar:

  • Comece com a lógica. É a base de tudo. Dominando a lógica poderás programar praticamente em
  • Acompanhe os manuais/tutoriais passo por passo mesmo quando parece estar difícil de entender. Aprendi que muitos conceitos em programação só começam a fazer sentido depois de ver a funcionar. Existe um monte de recursos na Internet que poderão lhe ajudar nesta jornada, e o melhor de tudo, é que a maior parte é gratuito:
    • Coursera –  http://coursera.com/
    • MIT Opencourseware – http://ocw.mit.edu/index.htm
    • Khan Academy – https://www.khanacademy.org/computing/
    • Code Academy – http://codeacademy.com/
    • Code School – https://www.codeschool.com/
    • Alura – http://www.alura.com.br
    • E muitos outros…
  • Leia código de outras pessoas, tenta entender o que cada trecho faz. Rescreva o código (evite sempre o copy/paste)
  • Comece a colaborar em projectos opensource, GitHub tem um monte deles
  • Comece a criar e a recriar os seus próprios projectos.

Não te deixes levar por aqueles que dizem que programação é uma tarefa fácil, tão pouco aqueles que afirmam que é um trabalho para “todo mundo”. Esta profissão, como tudo na vida, requer que a pessoa tenha certas aptidões e habilidades como ser bom com números, lógica, física, cálculo, estatísticas, etc.

Esta é a forma “The Hard Way” de se aprender a programar. O bom disso é que funciona. Pelos menos comigo funcionou. A parte negativa é que é um pouco aborrecida e lenta, mas vale a pena o esforço.

E se realmente queres aprender, não te deixes intimidar. Trate de lidar com diferentes linguagens. Não comece com C++ somente porque o seu amigo “Hacker” disse que é a linguagem que os Profissionais em Linux utilizam. Comece com algo mais amigável como Python ou Ruby. Com estas linguagens poderás alcançar o mesmo que poderias com C, C++ e/ou Java, só que com a metade do código.

  • Anacleto Bunga

    É certo esta ideia, mas não se deve incutir isto se não se aprende mesmo a programar kkkkkkkk.